A menina dos ossos de cristal

by - março 23, 2015

Prometido é devido e por isso mesmo aqui estou outra vez para vos falar de um mais livro da parceria com a editora Guerra e Paz.
Eu já estava de olho no livro a bastante tempo, e assim que tive oportunidade de o ler não pensei duas vezes.

Sinopse
Inês é uma menina única, como todas as meninas do mundo. Mas, ao contrário delas, Inês nasceu num corpo muito frágil e os seus ossos partem-se em mil pedaços, como se fossem de cristal.
Inês tem uma doença muito rara, Osteogénese Imperfeita (OI) - mais vulgarmente conhecida como doença dos ossos de vidro - e aos 14 anos o seu pequeno corpo já tinha sofrido mais de 100 fracturas.
A menina cuja história de luta e coragem vamos acompanhar não se deixou vencer pelo medo: nem quando quis dar os primeiros passos e não conseguiu, nem quando todas as crianças corriam e brincavam e ela estava numa cama de hospital, embalando nos seus sonhos Mefibosete, o menino imaginado pelo seu pai.
Da perda da inocência nas mãos de um curandeiro, passando pela enorme luta da família para não a perder, até à licenciatura conquistada a pulso, a vida da Menina dos Ossos de Cristal transforma-se, diante dos nossos olhos, no triunfo da mulher que, contra todas as expectativas, consegue vencer. Como todos aqui aprenderemos, há apenas uma frase rara que nós, como Inês, nunca devemos esquecer: amor é poder.
Um livro que conta com a divulgação e promoção por parte da APOI (Associação Portuguesa de Osteogénese Imperfeita) e a Associação Raríssimas.
A minha opnião
Aconselho o livro a todos os que precisam de força para superar os problemas, porque ao ler o relato de uma mulher tão corajosa conseguimos suportar um pouco melhor as nossas dores e ganhar coragem para lutar.
Talvez por ter estado a passar um momento de saúde difícil no momento em que li o livro ele me tenha tocado de um maneira especial. A verdade é que é preciso sentir para conseguir compreender.
É verdade que o que passei não foi nada comparado com a história desta mulher, que desde cedo viu a sua infância ser atormentada por dores, hospitais e camadas de gesso. A verdade é que hoje vi acontecer algo inexplicável que me fez melhorar a velocidade da luz, e que esta mulher não teve essa oportunidade. A verdade é que apesar das diferenças o facto de des dos meus 10 anos sofrer de problemas dos pés, ao ponto de necessitar de uma cadeira de rodas me fez entender melhor o sofrimento , a dor e tudo o que esta fantástica mulher passou.
Esta mulher é um símbolo de força, coragem, um exemplo, É a voz de muitas vozes silenciadas, um relato na primeira pessoa que mostra a vida de tantas outras. É difícil, é doloroso, custa, mas o mais importante é nunca desistir, tal como esta super-mulher fez e faz todos os dias.

Um livro, uma vida, uma lição.

You May Also Like

0 comentários