Espada de Vidro

by - fevereiro 21, 2018

Tenho que começar este poste por vos pedir desculpa pela ausência, mas infelizmente o meu computador está avariado, e só esta semana ficou arranjado. Não tive maneira de escrever esta resenha mais cedo, mas prometo que vou tentar recompensar-vos.
SINOPSE
O novo e eletrificante capítulo da série Rainha Vermelha intensifica a luta de Mare Barrow contra a escuridão que cresceu na sua alma… O sangue de Mare Barrow é vermelho mas a sua capacidade Prateada, o poder de controlar os relâmpagos, transformou-a numa arma que a corte real tenta controlar. A coroa acusa-a de ser uma farsa, mas quando ela foge do príncipe Maven - o amigo que a traiu -, Mare faz uma descoberta surpreendente: ela não é a única da sua espécie.
Perseguida por Maven, Mare parte para descobrir e recrutar outros combatentes Vermelhos e Prateados que se juntem à batalha contra os seus opressores. Mas Mare encontra-se num caminho mortífero, em risco de se tornar exatamente no tipo de monstro que está a tentar derrotar. Será que ela vai ceder sob o peso das vidas exigidas pela rebelião? Ou a traição e a deslealdade tê-la-ão endurecido para sempre?
Minha Opnião
O livro que vos venho falar hoje é o novo titulo da serie Rainha Vermelha, que ja vos tinha falado aqui. Mais uma vez ADOREI. Acho que ate gostei ainda mais que do primeiro. Este novo capitulo esta recheado de novas personagens, principalmente sangue novos com capacidades tão ou mais impressionantes que as da Mare Barrow. No que diz respeito as personagens que ja conhecíamos, neste livro vamos observar uma evolução, em que ficamos a conhecer muito melhor as suas personalidades e os seus maiores desejos e medos.

A historia desenrola-se ao longo de aventuras emocionantes que nos prendem as paginas, mas também nao deixa de parte o romance, principalmente no que diz respeito a Mare e ao príncipe Maven. A historia deles ja é antiga, mas é neste livro que as coisas desenvolvem um pouco mais, apesar de nas ultimas paginas as coisas nao ficarem propriamente como eu gostava( mas ainda existem mais livros pela frente, por isso tenho esperança ).

É difícil falar deste livro sem desvendar de mais, mas quero que descubram vocês ao lerem o livro. Recomendo sem duvida este livro a todos os que gostam destas historias utópicas, mas que não deixam de ter presente ideias presentes no mundo onde vivemos. Por exemplo no que diz respeito a esta historia, a distinção, a desigualdade e o preconceito existente entre sangue vermelho e sangue dourado, representa bem a sociedade em que vivemos, onde certas culturas se consideram superiores ou onde dentro de cada cultura, uns são considerados superiores a outros; também mostra como uns tem tanto (sangue dourado) enquanto outros tem tão pouco e estão sujeitos as vontades dos ditos superiores (sangue vermelho). Apesar da utupia presente nesta historia, não deixa de representar a sociedade desigual em que vivemos, onde uns são considerados mais aptos e superiores a outros.

You May Also Like

0 comentários